28 de mar de 2009

Colesterol

3. Colesterol

3.1 Introdução

O colesterol é um álcool integrante da fórmula de alguns lipídios, encontrado nas membranas celulares de todos os tecidos do corpo humano, que é transportado no plasma sanguíneo de todos os animais. Também é um reagente necessário à biossíntese de vários hormônios, da vitamina D e do ácido biliar.

A maior parte do colesterol presente no corpo é sintetizada pelo organismo, sendo apenas uma pequena parte adquirida pela dieta. O colesterol tem papel central em muitos processos bioquímicos, mas é mais conhecido pela associação existente entre doenças cardiovasculares e as diversas lipoproteínas que o transportam, e os altos níveis de colesterol no sangue.

O colesterol é insolúvel em água e, conseqüentemente, insolúvel no sangue. Para ser transportado através da corrente sanguínea ele se liga a diversos tipos de lipoproteínas, partículas esféricas que tem sua superfície exterior composta principalmente por proteínas hidrossolúveis. Existem vários tipos de lipoproteína, e elas são classificadas de acordo com sua densidade. As duas principais lipoproteínas usadas para diagnóstico dos níveis de colesterol são:
Lipoproteínas de baixa densidade (Low Density Lipoproteins ou LDL): acredita-se que são a classe maléfica ao ser humano, por serem capazes de transportar o colesterol do fígado até as células de vários outros tecidos. Nos últimos anos, o termo (de certa forma impreciso) "colesterol ruim" ou "colesterol mau" tem sido usado para referir ao LDL que, de acordo com a hipótese de Rudolf Virchow, acredita-se ter ações danosas (formação de placas arteroscleróticas nos vasos sanguíneos).

Lipoproteínas de alta densidade (High Density Lipoproteins ou HDL): acredita-se que são capazes de absorver os cristais de colesterol, que começam a ser depositados nas paredes arteriais (retardando o processo aterosclerótico). Tem sido usado o termo "colesterol bom" para referir ao HDL, que acredita-se que tem ações benéficas.

3.2 Alterações no nível de colesterol.

Hipercolesterolemia

O termo hipercolesterolemia refere-se a níveis aumentados de colesterol na corrente sanguínea. Condições com elevadas concentrações de partículas LDL oxidadas, especialmente partículas LDL pequenas, estão associadas com a formação de ateromas nas paredes das artérias, uma condição conhecida como aterosclerose, que é a principal causa de doença coronariana cardíaca e outras formas de doença cardíaca. Em contraste, as partículas de HDL (especialmente HDL grandes) têm sido identificadas como um mecanismo pelo qual o colesterol e mediadores inflamatórios podem ser removidos do ateroma. As taxas aumentadas de HDL estão relacionadas a taxas menores de progressão e até mesmo regressão dos ateromas.

Hipocolesterolemia

Os níveis anormalmente baixos de colesterol são chamados de hipocolesterolemia. As pesquisas sobre as causas desta condição são relativamentes limitadas: enquanto alguns estudos sugerem uma relação com a depressão, câncer e hemorragia cerebral, ainda não se sabe ao certo se os níveis baixos de colesterol são a causa destas condições ou se são um epifenômeno.

3.3 Exames que detectam o nível de Colesterol.

A melhor maneira de medir os níveis de colesterol é com um exame de sangue chamado de perfil lipídico.

O perfil lipídico compreende as dosagens do colesterol total, triglicérides, HDL-colesterol e LDL- colesterol, quando possível. Os três primeiros são dosados e o último segue a fórmula de Friedewald: LDL-C = CT - HDL-C - TG/5 (pode ser utilizada quando TG Valores de referência dos lípides para indivíduos maiores de 20 anos de idade


Lípides Valores (mg/dL) Categoria

Colesterol total <> 60 Alto

Triglicérides <>


A forma mais comum de medir o seu colesterol é verificar qual o colesterol total presente no sangue. Os níveis de colesterol poderão ser verificados através de uma pequena amostra de sangue colhida no dedo ou no braço, que serão depois medidos em miligramas por decilitro (mg/dl) de sangue. Este teste permitir-lhe-á saber qual é o seu colesterol total.
Se o seu colesterol total for igual ou superior a 190 mg/dl será conveniente fazer um teste em jejum.


4 - Bibliografia Consultada & Citações.

Exame de uréia; Laboratóriobburigo – www.laboratorioburigo.com.br
Colesterol– Wickpédia, enciclopédia livre
Uréia sérica – diagnosticosdaamerica. www.diagnosticosdaamerica.com.br
http://www.invitro.com.br/principal/produto/bulaspdf/quimicaclinica/enzimatica/ureiaenz.pdf
www.abxdosadude.com.br
Col exames. – www.pifzer.pt


www.arquivos-virtuais.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário