21 de jan de 2016

"Enfim", entre os 9%

O ano acabou de começar, e para mim é como se já tivesse chegado ao fim. Hoje, declaro que "enfim" entrei para os 9%.

Acabei de assinar minha homologação, fui demitido há onze dias atrás e hoje estou com os papéis em mãos para entrar com seguro-desemprego e sacar meu FGTS.

Devo dizer que sim, isso me pegou muito, muito desprevinido. Não esperava por essa, estava fazendo minhas metas trimestais, cálculos de como conseguir bater as mesmas e tudo se vai com uma canetada.

O pior é que estava tudo indo muito bem no trabalho, é verdade que o setor agrícola é muito resiliente. Os lucros da minha empresa foram bem altos no ano de 2015, a expectativa era de maior crescimento para este ano, com safra sendo maior e mais rentável por causa do dolar. Como em setor agrícola, o ano começa e termina em Julho e a safra e plantio são tudo programados com um ano de antecedência, os custos ainda estavam baixo, pois a maior parte dos Insumos foram compradas no ínicio de 2015 para serem entregues de acordo com as etapas de produção e mais de 70% deles já estavam estocados em nossos depositos, grande parte dos itens para 2017 já estavam negociados. A empresa estava aumentando sua área de atuação e tal.

Tudo estava indo bem, havia saído da produção por completo, só estava no administrativo. Tinha evoluído muito nessa área, meu trabalhos eram feitos e entregues com antecedência. Como nessa área só tem mulher, todas elas enrolam para fazer as coisas, e quase sempre chegam atrasadas ou enrolam no horário de almoço e lanches. Grande parte dos trabalhos que exigiam mais dedicação e certo cuidado já eram passados diretamente para mim, em relação a logistica, Faturamento, e armazenamento.

Estava com plena convicção que os superiores gostavam de mim, ledo engano meu.

Da rodada de demissão que teve, foram 6, eu fui o primeiro a ser chamado.

Não sei o que fazer agora, meu acerto todo deu cerca de 13 mil reais, incluindo FGTS, quantia ridícula. Não sei se devo ficar extremamente líquido e deixar o dinheiro na poupança, se aplico em TD e aloco um pouco para RV, essa que cada vez me deixa mais infeliz.

Estou sem ânimo para escrever no blog, seguir meu roteiro de corrida, que depois do ocorrido não a fiz nenhuma vez. E para piorar, a coroa que eu ficava me descartou de vez me exclui em todos os meios possíveis de manter contato, só porque passei a virada de ano em minha casa, no arraial onde morava.

Os custos de alimentação são surpreendentemente muito altos agora que tenho que realizar todas as refeições em casa. Tenho que achar um jeito de abaixá-los com urgência, enfim, estou ferrado!

www.arquivos-virtuais.blogspot.com




 







 

33 comentários:

  1. Espero que arrume outro emprego logo. Qual sua formação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou formado em Ciências Biológicas, mas só trabalhei na área como professor de ensino médio por um ano.

      Já faz cinco anos que não atuo nem me atualizo na área, minha formação é quase inútil agora, antes também, ganhava mais sendo empregado de chão de fábrica do que sendo professor.

      Excluir
  2. Que cagada, maluco! Brasil tá uma merda mesmo. Mas não se desespere, vai que ainda vc acha um melhor?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como dize, a esperança é a última que morre. Torcer para que venha boas notícias aí.

      Excluir
  3. Pô vidinho, que situação chata. Aquele trabalho com o seu irmão ainda está de pé?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então madruguinha XD

      Vou participar de uma etapa de concurso dia 15 agora, depois que ele passar vou ligar para ele e ver se ele está muito sentido comigo. Se dar para tocar nesse assunto com ele.

      Excluir
  4. Pô, entrei no seu blog pela primeira vez hoje e já leio de cara uma notícia ruim assim. Força aí, cara, não desanime que ainda tem muita coisa pela frente, há males que vem para o bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade.

      Quando as coisas melhorarem vou olhar para trás e ver como sou bobo em me preocupar com isso.

      Excluir
    2. Pensei a mesma coisa... Força, vidinho! Abraço!

      Excluir
  5. Você conseguirá se recolocar, muita força nesta nova jornada.

    ResponderExcluir
  6. Eeeee meu amigo pode esperar mais de 9% pode dobrar isso ai! O país está em crise mas vc não mencionou o lucro pois o setor agrícola vive de capital de giro como aumentou os juros o lucro cai em seguida! Mas não desanime pois acredito Q e na crise Q aparece boas oportunidades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juliano.

      O lucro, segundo informações que tenho foi de seis milhoes e meio. ...

      Sim, bora torcer para aprecer coisa boa pela frente

      Excluir
  7. Que pena vidinho, mas não se desespere. A demissão não é fácil para ninguém.

    Este valor eu colocaria na Poupança até deixar a poeira baixar.

    Esqueça esta coroa, possivelmente não ia lhe agregar em nada, prefira as primas.

    Força amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VdA

      Primas aqui no interior de MG são caras!!! E são bem ruins, pelo menos nas experiência que tive. Só querem que vc termine logo e pague elas.

      Verdade, pensando em deixar na poupança por um tempo mesmo, mas quando vc acostuma a comprar papel, é difícil deixar do dinheiro quieto na poupança. RV variável é uma droga e vicia mesmo.

      Excluir
  8. sinto pela perca do emprego confrade, infelizmente nós do meio privado estamos sujeitos a isso. Pense que é somente uma fase ruim e que vai passar.

    Que a força esteja com você!

    ResponderExcluir
  9. Vidinho, meu caro. Muita calma nessa hora. Você perdeu o emprego sim, mas não se desespere. Agora é hora de ficar tranquilo, se manter longe da bebida e continuar praticando atividade física, enquanto calmamente procura outro emprego e outras fontes de renda. Não se desespere, você deve ter em torno de 70k guardados. Segundo a planilha que você mesmo elaborou seus gastos são de uns 6,5k por semestre. Supondo que aumente mais 500 reais por causa da alimentação, você consegue passar uns 5 anos só com essa grana sem contar os rendimentos e o seguro desemprego. Acho que manter seu psicológico são e em dia é o mais importante agora. Você foi demitido por causa da crise, não porque era um trabalhador ruim. Além disso, toda a sua experiência ainda está lá, intacta. Você tem valor no mercado de trabalho. Pode demorar um pouco até a economia melhorar mas, como eu disse, você tem gordura pra queimar. Continue postando no blog e mantendo a sua rotina diária, cuidando do físico e da saúde, por mais que seja difícil. Procure emprego todos os dias, mas não se desespere. Passar fome você não vai. Grande abraço e força.

    duran-duran

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Duran-Duran...

      dá para ficar no modo zumbi por uns 3 a 5 anos, mas se ficar todo esse tempo assim aí é atestado de óbito.

      Mas vc tem toda razão, dá para eu ficar tranquilo por pelo menos durante o seguro desemprego, porém vou ficar sem aporte e tal, o que é realmente muito ruim.

      E mecher no bolo fecal para sobreviver é uma idéia que dá até arrepios.

      Mas concordo com tudo que vc falou, obrigado.

      Excluir
    2. Concordo plenamente com o duran-duran. Vc não morrerá de fome ou passará necessidades. Não se desespere. Procure outro emprego, veja o lance com seu irmão ou até mesmo tente empreender em algo. Aproveite os primeiros meses do seguro desemprego para estudar e ver as oportunidades. Recomendo ler 'Quem pensa enriquece'.

      Abraços e boa sorte.

      Excluir
    3. Anotado aqui Rumo Livre.

      Estou tirando este tempo para ler mesmo, já estou para terminar um livro pop que ganhei de presente há muito tempo, depois tenho outro que ganhei tbm, sobre o mercado financeiro e já vou colocar o teu em terceiro.

      Excluir
  10. Amigo Vidinho,

    Muitas vezes a vida nos dá uma rasteira, que nos impulsionará mais a frente.

    O momento agora é de você ter calma, esqueça investimentos, cuide de você e do seu corpo, mantendo uma alimentação saudável e exercícios físicos.

    Segunda coisa que você vai fazer, após descansar, é definir o seu planejamento da busca da recolocação profissional: Precisará de inglês? Será na sua cidade? Há algum curso que você possa fazer?

    Não sei qual a sua situação financeira e pessoal, mas eu recomendaria fortemente um algum curso no exterior, nem que você use os seus 13K do FGTS para isto.

    Vá com calma que tudo vai dar certo ...

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viver de Construção.

      Muito obrigado pelas suas palavras, vou tirar mais alguns dias para descansar, ler e ver filmes. E nesse meio tempo, ir elaborando um planejamento na busca de um novo emprego.

      A minha situação financeira é essa: Meus gastos para sobreviver ficam em torno de 800 a 100 reais e tenho 60K em investimentos.

      Já a pessoal não é das melhores: Moro em república, uma casa com 5 quartos e 5 membros, é um caos, antes não me afetava tanto pois ficava no minimo umas 10-12 horas no trabalho, o pessoal é legal, mas mesmo assim é muita gente! Sempre tem algo que vc não gosta de ver e quanto mais velho, mais hábitos de enjoamento eu vou adquirindo.

      Excluir
  11. Olá Vidinho! sinto muito pelo ocorrido...Em 2006 também fui demitido, aí vislumbrei o concurso público....abriu um concurso para temporário no IBGE para o censo agropecuário. Boa sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beto

      Vou dar uma olhada. Já tabalhei no IBGE em 2010, mas não foi agropecuário.

      Excluir
  12. Muita força! Torcendo por vc meu camarada!

    ResponderExcluir
  13. @#$%Merda!

    Sabe, nesta semana evitei entrar em discussão com um colega meu sobre se o Brasil está em crise ou não, ele sendo fã do PT não seria convencido por mim, já que nunca fui muito bom com as palavras faladas ( mesmo que mentalmente a cabeça trabalhe a mil por hora).
    Eu teria um argumento forte, que seria os um milhão e meio de pessoas desempregadas em 2015.
    Para você eu tenho algumas palavras:
    Dá um tempo, passe mais algumas semanas fazendo o que você gosta, descansa mesmo. Mas em meados de fevereiro procura um emprego informal, procure um emprego que tenha algo a ver contigo, tipo alguma coisa que sempre quis fazer, mas que a vida por isso ou aquilo não permitiu.
    Este emprego informal vai servir para conhecer novas pessoas, ter novas ideias e expetativas, ramificações sociais.
    Este emprego vendo pelo lado financeiro serviria como um quebra-galho e complemento ao seguro desemprego.
    Com isto você vai usufruir do seguro desemprego que é um direito teu, vai conhecer pessoas novas, possibilidades de um novo emprego com carteira, e evitar o ócio e estresse gerado por ficar muito na república ou quanto ao lado financeiro, evitando usar de maneira voraz o dinheiro já aportado em investimentos.
    Faz tempo que eu não fico desempregado, mas me lembro bem quando eu recebia salário por semana, e ficava sabendo no sábado ao receber, que não teria serviço nas próximas semanas, era péssimo, uma insegurança total.
    Mas é isso, e na verdade conselhos são apenas presunções de quem bem na verdade, não sabe nada sobre você.
    Conselhos podem ser úteis, mas cada um sabe o que realmente importa.
    Força na vida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo conselho Investidor na Meta.

      Estou pensando em fazer isso mesmo, procurar algo informal no fim de Fevereiro.

      Excluir
  14. As vezes a vida dá um tapa p gente se reinventar, no LP você vai ver que isso vai ter sido uma das melhores coisas que lhe ocorreu.

    Forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo Nickname, "Acesso do Pai Rico"

      heheheh

      Vamos fazer isso ser verdade, no longo prazo verei que este fato só me ajudou.

      Excluir
  15. Sei como vc se sente, pois tb estou para ficar desempregado. Acima de tudo, calma para tomar as melhores decisões e insistir todo dia na busca.

    Vamos falando... boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para quem é pobre, ficar sem trabalho é muito ruim.

      Boa sorte para você também, e que este mal não lhe afete por hora e quando for para sair de seu atual emprego, que seja para mudar para outro melhor.

      Excluir