20 de set de 2016

Cabeça de funcionário público e concurseiros

fonte: http://lanyy.jusbrasil.com.br/artigos/220014306/perguntas-e-afirmacoes-que-mais-irritam-um-concurseiro

Bom pessoal, este vai ser uma postagem sucinta e rápida. Resolvi postar isso, só porque fui surrado hoje, em sala de aula (no curso de formação para agente penitenciário) por todos os meus colegas, quando soltei a perola: 

"Sou a favor da privatização, pois a acho mais benéfica do que o atual estado do setor público do Brasil".

Para que fui falar isso! todos em sala de aula (35 alunos), começaram a me atacar e me denegrir. Como se eu tivesse cometido um pecado, ou um crime e merecesse punição.

Sou funcionário público a pouco tempo, mas antes já trabalhei como seletista ou contrato em alguns órgãos públicos, como IBGE, IEF, Professor na rede Estadual do Ensino Médio e agora na Superintendência Regional de Ensino da minha região e quem sabe, na SUAPI. E também, já trabalhei na iniciativa privada, em empresas de pequeno e médio porte, e destas de médio porte, prestando serviços para multinacionais, como Syngenta, DuPont Pionner.

Ou seja, conheço um pouco dos dois lados, tanto o privado quanto o serviço público, conheço também um "cadinho" dos problemas que cada um dos setores possui. Todos eles são falhos e ruins, em meu ponto de vista é claro.

Fonte: http://casseta.globo.com/hubert/platb/2012/07/04/incentivo-a-industria/

Na iniciativa privada, temos muito assédio moral e a diferenciação salarial muito grande, entre cargos de chão e de gerência, quanto menor o cargo, pior é o tratamento e benefícios que a empresa lhe oferece. Há também, como vamos dizer, o tal QI (Quem Indica). Quando era novo, aprendi na literatura de geografia e na faculdade também, que o setor privado, quanto melhor e mais bem preparado você é, mais recompensado será. Porém, todos que trabalham em empresas privadas, sabem que não é bem assim, a realidade é mais nua e crua. O network ou a rede amigos, vai falar mais alto na hora de você conseguir um melhor emprego na área privada (salários mais altos e dignos).

Porém, as coisas andam no setor privado, não é perfeito, mas a produção acontece. De maneira humana? bom, aí já é outra história, mas não é tão ruim assim, em alguns setores é (como produção de industria, empregado de chão o qual já fui) fazendas de agronegócios e outros. 

Já no setor público é aquela lerdeza, não em todas as áreas e nem sempre por culpa dos funcionários, mas por causa da estrutura, da burocracia e dos ritos que devem ser seguidos em cada secretária e órgão. Só um exemplo: para você pegar um carro e fazer uma visita técnica, qualquer que seja a distância, tempo ou motivo, você perderá dois dias só com preenchimentos de relatórios (Não estou mentindo, é de experiência própria!!!). 

A maioria das coisas são sucateadas, não há incentivo em produzir mais, pois não há diferença se você atende 10 ou 100 pessoas (empresas, escolas, órgãos), seu salário é o mesmo.

Sem contar também que já é cultural do brasileiro mediano (quem não é top é mediano, ou seja 60-90% do povo), achar que só porque é concursado é superior as demais pessoas, que merecem tratamento diferenciado no sistema de trabalho. 

Claro que em termos de salários e cargas horárias, para a maioria das pessoas medianas, as áreas públicas tendem a pagar mais e cobrar menos a permanência do trabalhador no local de trabalho, porém a eficiência destes órgãos é no mínimo questionável em todas as esferas de atuação.

Mas agora é, pensando no coletivo social e não no individual, eu acredito que na atual conjectura e realidade brasileira, as privatizações serão melhores para o Brasil. 



Posso estar errado?
fonte: https://www.pinterest.com/pin/180988478752557140/

Claro que posso. E tem grandes chances de estar, afinal sou um humilde trabalhador da base da piramide, sem conhecimento, dons e perícias acima de média, muito pelo contrário. 

Acredito também, que toda a estrutura há de ser mudada. Temos que reduzir o funcionalismo público, deixando apenas órgãos fiscalizadores. Com essa redução, irá sobrar mais dinheiro para os cofres estaduais, o quais devem ser repassados para os cidadãos. 

Mas de que forma? 

Como não acredito no estado brasileiro, e que todas as suas funções devem ser delegadas para a iniciativa privada (inclusive segurança, educação e saúde), esse dinheiro deve vir em forma de fazer as empresas privadas pagarem um melhor salário e redução da jornada de trabalho na área privada através de incentivos fiscais e outros meios que devem e podem ser criados.

Bom era só isso, só um desabafo. Só quero deixar claro que no fundo, tanto a iniciativa privada quanto a pública são ruins e não fazem seu papel social de maneira adequada.

Mas e este modelo que falei é bom? Acredito que seja, porém não é o ideal. Em tudo que já vi a respeito deste tema, a melhor e mais eficaz mudança social e estrutural, se chama zeitgeist, ou projeto vênus.

www.arquivos-virtuais.blogspot.com



 
-->
 

  

  






22 comentários:

  1. Fala Vidinho, tudo bom?

    Me lembrou uma vez que comentei num almoço com colegas de trabalho que eu poupava uns 80%, 90% do que ganhava, e virei a chacota por me chamarem de pão duro.

    Há alguns tipos de pensamento que infelizmente devemos guardar para nós mesmos.

    Falar de independência financeira, é quase um crime.

    E estas questões políticas então? De ideologia? Pior ainda.

    Tenho certeza que a maioria que questionou nem mesmo saberia defender com argumentos o motivo de ser contrário a sua ideia.

    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Viver de Construção.

      Mas não deveria ser assim! ... Tinhamos que ser mais abertos a aprender sobre a visão de cada pessoa. Fico me perguntando se sou assim também?

      Tem muita gente que me chama de cabeça dura.

      Excluir
  2. Concordo com a sua visão. A propósito, eu apoio a diminuição do Estado, mas isso, claro, não vai fazer desaparecer os servidores públicos.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DH

      Desaparecer não, mas ficar a um nível apenas de fiscalização.

      Para desaparecer funcionários públicos, tem que mudar toda a estrutura econômica mundial, há sim idéias platônicas a respeito disso.

      Queria ver a implantação de alguma em algum lugar.

      abs

      Excluir
  3. O problema é que o setor privado não funciona como deveria por uma série de imposições estatais. Nós temos um mercado muito amarrado a regras do governo, são muitos os custos e despesas para se abrir e manter um negócio, logo, há de se espremer limões para alcançar resultados. Isso, claro, falando de empresas pequenas e médias.

    E sobre o QI, infelizmente, isso é causado pelo mercado fechado que temos (praticamente nossa história como nação é assim), muitas empresas grandes acabam não tendo concorrência pesada (estrangeira), isso as faz se preocuparem um pouco menos com eficiência; é por isso que um sobrinho ou filho do amigo do diretor da empresa consegue facilmente um cargo de gerência, pois, por mais que o contratado seja mediano, a produção da empresa não será de tanto prejudicada.

    O que precisaria mudar é essa relação de apadrinhados, com o mercado sendo livre e aberto, assim as grandes empresas estariam sujeitas à concorrência internacional, e a eficiência teria de ser levada a todos os cantos da empresa, não haveria espaços para "conhecidos medianos" (a não ser para estágios, somente).

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito o comentário, criticar a iniciativa privada, às vezes, é injusto.

      BAR

      Excluir
    2. A iniciativa tem seus defeitos sim!

      Temos que vê-los também. Elas não são santas, isso é fato.

      Quanto a espremer limões e tal, já se perguntaram o porque da rentabilidade de algumas empresas serem tão altas no Brasil? Temos vários exemplos, bancos, automotivos (sim, estas empresas lucraram como nunca em 2008 até 2014, agora é que esta desandando para elas).

      Empresas privadas sofrem por causa da burocracia brasileiro sim, isso tem de mudar com certa urgência, porém elas abusam de seus trabalhadores sim. Bom, pelo menos de grande parte, e de alguns setores. Quem já trabalhou em alguma linha de produção de alguma fábrica sentiu isso na pele, até para ir ao banheiro você precisa de permissão para não parar a linha de produção.

      Excluir
  4. O setor privado explora aqueles que não têm condições de passar em concurso público.

    http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/os-salarios-na-ambev-de-estagiario-a-diretor#10

    Quem tem mais disposição para estudar vai lutar para ganhar melhor num bom concurso.

    Falar isso numa turma de agentes penitenciários é quase querer ser espancado e morto. Rsss

    Vc falou uma besteira enorme, a iniciativa privada tem ão de obra quase grátis no Brasil. A rentabilidade das multinacionais é enorme aqui por conta dos salários de fome.

    Se vc acreditar na Veja e no Rodrigo Constantino, vai ficar desempregado e achar que é uma coisa boa.

    O certo é querer ser rico aportando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas foi exatamente isso que eu falei!

      rsrsrsrs

      Talvez não me expressei de maneira clara. Apontei os defeitos das duas classes, privada e pública. Aqui no Brasil, cada uma é pior que a outra, porém diante do atual cenário e da atual perspectiva, acredito que é hora de privatizar tudo que é possível de ser privatizado no Brasil.

      Isso pensando em um todo, na sociedade em sí, e não nos trabalhadores individualmente. Não tenho dúvidas que para o cidadão mediano, o setor público seja infinitamente melhor de se trabalhar, porém isso afeta todos cidadães medianos que não estão no setor público.

      Excluir
  5. Olha, seu blog até tem coisas legais para se ler.

    Mas esse post não tem um mínimo de coerência. Se vc acredita na iniciativa privada, nunca devia ter feito concursos. Ora, quem faz concurso acredita que o Estado é melhor que as empresas comuns.

    Querer a privatização e fazer concurso é coisa totalmente sem nexo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ledo engano meu caro.

      Acredito que para um contexto macro, para a sociedade como um todo, no BRASIL, a privatização venha a melhorar o país.

      Mas agora, se vejo que no atual cenário, ir para inicitiva privada, sendo um mero mortal mediano, vou trabalhar como nunca e ganhar 900,00 a 1500,00 por mês. Isso pq sou até qualificado, curso superior e tal.

      No interior de minas, acima disso, só cargo de gerência.

      Para que vou ficar dando murro em faca, para pagar de idealizadorzinho e tal, e morrer de fome.

      Excluir
  6. 35 "bebês" querendo ser amamentados pelo estado até morrerem. Lamentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uorrem Bife

      Mas culturalmente, no Brasil, não é ruim ser amamentado pelo estado até a morte.

      Para o cidadão mediano, sem muita ganância, se contenta com sua casinha e seu carro popular, e uma viagem por ano. É bom.

      Mas que não é agradável saber disso, isso é verdade.

      Excluir
  7. Como vc passou num concurso escrevendo tão errado assim?

    ''seletista''

    Aff...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou contar um segredo para você

      Para passar em concurso vc não precisa ser bom em quase nada, apenas em decorar regras e a matéria específica que irá cair.

      Eu sou muito burro e rudo, se me conhecer, vai ver que nem falar tomate corretamente eu consigo. Mas o pobretão espalhou para os quatro cantos o segredo dos concurseiros que se acham os picas.

      Eles só são bons em decoreba, foi o que fiz.

      Fica a dica.

      Excluir
  8. Rapaz, comecei a acompanhar o seu blog e curti tanto que o li em um fds. Gostei da evolução patrimonial da carteira e, principalmente, intelectual na forma de escrever e tudo mais. Parecem pessoas diferentes que escreveram esse texto com aqueles que iniciaram o blog! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado.

      Realmente, mudei muito de lá para cá.

      Fico muito contente em ouvir isso.

      Excluir
  9. Porra, Vidinho!

    Com esse papo vai chegar na penita com fama de "13".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frank

      Não entendo a gíria.

      Ainda não estou enturmado com a galera para aprender os códigos. Mas o povo lá já sabe que sou um cagão e medroso.

      Excluir
  10. Olá Vidinho,

    Penso da mesma forma que você e não foram uma nem duas vezes que a falta de networking me prejudicou na IP.

    Também quero entrar para o funcionalismo público (se não der vou empreender), justamente nas áreas fiscalizadoras, pois penso que assim posso contribuir para um estado mais justo, mas sempre serei "mais mercado e menos estado"...

    Abraços e Suce$$o

    ResponderExcluir